NOTÍCIA  

 

 
Avaliados os impactos social, económico e cultural de delimitação de terras com uso de mobilizadores comunitários
Cerca de 800 pessoas serão inqueridas em 20 comunidades dos distritos de Zavala, Inharrime, Jangamo e Morrumbene, para avaliar o impacto social, económico e cultural do método de delimitação de terras com uso de mobilizadores comunitários, e avaliar a melhor forma de proteger os direitos das mulheres. Para realizar esta actividade, o CTV capacitou no final do mês de Setembro 12 inquiridores, dentre eles quatro homens e oito mulheres, com o objetivo de torná-los aptos para colher dados em tempo real usando novas tecnologias de informação (tablets e internet).

Esta actividade realiza-se no âmbito da avaliação final do projecto de delimitação de terras implementado em Inhambane, desde 2010, pelo CTV. Este projecto foi implementado nas comunidades de Chandane, Magumbo, Mahangue, Nhabundo 1, Furvela, e Nharrumbo (Distrito de Morrumbene), Madeúla, Marengo, Macavane, Inhamússua, Chindjinguire (Distrito de Homoíne), Maúndza, Paindane, Guiconela- Guifugo (Distrito de Jangamo) e tinha como objectivos identificar o melhor método para implementar a delimitação de terras e proteger os direitos das comunidades para promover o desenvolvimento local e humano.

No relatório preliminar deste projecto, publicado em 2012, concluiu-se que: a) o uso de Mobilizadores Comunitários é um método mais eficaz de apoiar a comunidade na delimitação de terras, bastando que estes sejam cuidadosamente treinados e supervisionados; b) a pesquisa também mostrou que, embora seja improvável que uma comunidade sem qualquer apoio externo seja capaz de concluir, com êxito, todas as fases do processo de delimitação da terra da comunidade, as comunidades motivadas podem fazer muito desse trabalho por conta própria, quando fornecida a assistência jurídica e técnica específica; dentre outras.

Esta avaliação será realizada em 10 comunidades delimitadas e 10 não delimitadas para permitir um estudo comparativo e avaliar se está a trazer mudanças significativas. Os dados a serem recolhidos serão partilhados em formato de relatório com diversos actores desde os governos distritais, ministérios, Instituições de ensino, ONGs e outros. Serão inquiridos membros da comunidade em geral, grupos focais (grupos de homens, mulheres e líderes à parte), mulheres viúvas e mães solteiras.


Notícia Por: Ideltrudes Namburete e Manuela Wing

Voltar
 






 


       
.      
  • dp1
  • dp2
  • dp3
  • dp4
slider wordpress by WOWSlider.com v5.6
 


     Powered by FLVix | 2016 | Webmail | Contactos